4 de set de 2010

Sobre um certo Recuo...



Quase tudo o que vejo e sinto
aceito-os sem reservas e já nem
sei dizer, ao certo, se o faço
por amor, dor ou descaso completo.

Não sou cruel, desajeitada talvez;
Também não lambo feridas, raramente nelas
faço um afago, admito.
E o vermelho ainda teima em sangrar-me.

Mãos secas e bondodas me descascam, 
meus olhos orvalham e engulo a seco
a verdade que me medra, mas que
há tempos grita em meus ouvidos.

Vazia de rumos, escorro pelo muro
enquanto a noite cospe
estrelas e sombras
e na garganta tudo me engasga.

O comboio do desapontamento e
da tristeza segue rumo marcando
passo em minha respiração;
cubro todos os espelhos;

a noite recua,
meu coração me esmaga
e tudo o que não quero
é fechar-me...


Patrícia Di Carlo
Imagem: ThyMournia


Minhas queridas e queridos...
Sim, a poesia, ao menos no que tange a mim, que as crio, paro, cuspo e uso como tábua de salvação, é, quase sempre um reflexo pessoal das dores, alegrias, desejos, lágrimas e sorrisos. Não é relato, mas é claro que as emoções se mesclam com todos os fatores que nos cercam, e, sendo assim, não há como as palavras saírem imunes.
Tudo isso é só pra  dizer que meus dias não têm sido brancos, nem coloridos... Acho que o chumbo tem ditado o tom com bom grado. Não têm sido dias fáceis e tudo o mais se acumula. Por isso, e outras cositas mas, espero que me perdoem a ausência em comentários, twitters e afins...
Esses são dias em que encasular-me é mais tranquilo, pra, mais rápido,  poder voltar a abrir minhas asas...



15 Comentários:

Elaine Canha disse...

Que Deus esteja contigo e te dê alívio nesses momentos mais nebulosos. Acho que sei como vc se sente.

BEijos

Roberta M. disse...

dias sim, dias não eu vou sobrevivendo sem um arranhão....é o rumo da vida, não vale se sucumbir a tudo, mas vale dar um pause eventual, beijos

Leticia disse...

Olá querida!
Bom o papinho da manhã... rs. Me animou!
Adoro poesias, mas preciso realmente estar mais encasulada para escrever... talvez por isso que nada esteja saindo! rsss. Ando numa fase diferente.
Eu tb vejo a escrita como "salvação"... escrevo diário até hoje, não para ler, mas para desabafar... adoro! Sinto falta do meu retiro de vez em quando...rs.
Te entendo bem... já entrei no seu outro blog... adorei! Saudades de mim escritora!
Beijos e tome o tempo que tiver que tomar para que você transforme as nuvens se transformem num arco-ires lindo!
lelê

Veronica Kraemer disse...

Patty, se feche e volte logo, te adoro demais, amiga!!!
Sabes que o que precisar estou aqui, de verdade, né?
Te mando muita luz e amor
Beijosssssssss
Vero

Nata Fernandes disse...

Muita força, esperança, e animação para você! Um ótimo feriado!
Abraços! =)

Amanda Luna disse...

OI querida, que Deus te abençoe e te dê forças e ânimo para passar por essa fase pesada!! Acredite que tudo vai da certo!!
beijim e, se precisar é só me chamr tá!!
www.sermulhereomaximo.com.br

Jurubeba disse...

Paty,

Não se desculpe e se preciso use, quantas vezes for necessário, as palavras e poesia como tábua de salvação.
Eu sempre fiz isso, pois aliviava a angústia que havia dentro de mim.
Depois que os dias ruins e cinzentos passarem, a cor voltará... e eles ficaram lá enterrados no passado.
E a gente estará aqui quando a borboleta sair do casulo...

Beijos

Sandra disse...

Paty, torço para que essa fase passe logo e tudo se resolva da melhor maneira.

Keep Calm and Carry On!

Beijos

Cintia Branco disse...

Se um tempo se faz necessário, use-o, aproveite, mas volte, pois mesmo entendo, sentimos muito sua falta.
Beijos

Carol disse...

O que está acontecendo, Paty? Fiquei preocupada.

Olha, precisamos mesmo marcar outro encontro, mas tem que ser bem planejado porque minha vida agora está bem corrida. Até dia 10 desse mês tenho zilhões de coisas da faculdade pra fazer e ainda não deu certo da PMU liberar o estágio novamente, meu marido acha que é politicagem, daí fico correndo de um lado pro outro igual barata tonta sem grandes resultados ou resultado nenhum. Já fiz uma prova e estou na torcida pra que eu não tenha feito besteira, fazer prova de recuperação é o que não precisa e nem pode me acontecer. Preciso descobrir o nº de habitantes + ou - do bairro Lagoinha, se por acaso tiver alguma fonte, alguma luz que possa me ajudar pra ontem me ajuda demais, tá?
Beijos

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Minha querida amiga frô.
Não sei o que vc está sentindo ou passando, que te aperta assim o coração, a alma.
Mas desejo que tudo acabe logo, que vc esteja bem. É um desejo egoísta, pq a gente gosta demais de vc e ama a sua alegria e bom astral.

Mas use o tempo que for necessário para curar essa ferida. O importante é ver vc bem, estamos com vc!
bjs e boa semana frô

welze disse...

todass nós, podemos, devemos e precisamos de um tempo para entrar em um casulo. Espero que o seu seja bom e se sinta muito revigorada na volta. esteja em paz e conte comigo. Estarei aqui na sua volta.

Rose disse...

Patty, vc escreve bem menina...parabéns!!!
Volta logo tá, todos temos esses momentos de ficar só...precisamos desse tempo não é? Força amiga que papai do céu te ilimine. Bjinhus!!!

Patricia Daltro disse...

Eu não sei o que houve, se é que existe um motivo... Mas, assim como as lagartas tem que se recolher para criarem asas e voltarem mais belas, que esse seja seu momento, de metamorfosear-se na mais bela e delicada das borboletas.
E se a sua ausência, é o preço a ser pago para lermos as delicadezas que escreves, topo.
Suas poesias tocam a alma. Principalmente a minha...
Abraço apertado na minha poetiza.

Ana Paula disse...

Paty as vezes passamos por fases ruins, que parece não ter fim, ou nenhuma solução. Como se o mundo engolisse todas as nossas forças, energias e ânimo. Mas como tudo na vida, passa ou pelo menos dê se um tempo, assim vai ser contigo tbm.
Amiga sabe que estou aqui qdo precisar né?! Luz no seu caminho sempre.
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  ©Dona Amélia - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo