6 de dez de 2010

Diferenças e perfeição...

Imagem de campanha publicitária da marca Benetotn



Ultimamente tenho ouvido e lido tanto sobre perfeição.
A busca das pessoas por ela, o perfeccionismo exacerbado de alguns, a arrogância de outros tantos, infelizmente, tomando para si o título de deus e o cajado da condenação, legando à danação os que são diferentes, pois em sua arrogância mor, pretendem extirpar o mal pela raiz.

Diante de tudo isso eu fico me perguntando [sim, me pergunto muito, demais até, sobre uma infinidade de assuntos], algumas muitas  coisas. Afinal o que é perfeição?
Segundo o Houaiss é:

substantivo feminino

1     o mais alto nível numa escala de valores
2     excelência no mais alto grau
3     grau máximo de virtude
4     trabalho de cuidado extremado; apuro
5     pessoa ou coisa sem defeito.
6     estado ou condição de quem está livre de pecados


E diante desse parâmetro eu me pergunto ainda mais:
Qual virtude? Qual escala de valores e de quem é essa escala?
Há pessoas sem defeitos? O que é pecado? Há alguém que realmente esteja livre deles?

O Brasil é conhecido mundialmente por ser um país de diversidade, por ter várias etnias misturadas, não há “sangue puro”, basta termos um mínimo de conhecimento de história para sabermos de toda a miscigenação que ocorreu  e ocorre por aqui.
Então como é que podemos ver tribos, pessoas, seres humanos que insistem em deixar a arrogância subir à cabeça  e teimam serem os “purificadores”, os “sangue bom”, os algozes extirpadores de todo mal.

Isso tudo é tão absurdo, surreal, que fico completamente indignada em saber que há tanta gente que realmente se acredita nisso, que  o pré-conceito ainda seja algo que tenha tamanha força que faz com que seres humanos tenham a necessidade de se isolarem em guetos para poderem ter um mínimo de  diversão e segurança.

Será utopia da minha acreditar que um dia isso tudo tenha um fim e que possamos todos conviver como iguais, que é o que somos realmente?



Atualização:  Frôs, esse post tem destinatário? Sim tem, é destinado a todas as pessoas preconceituosas e que se julgam deuses armados com o poder de julgar e condenar a seu bem prazer e conceito deturpado.



8 Comentários:

Clau Finotti disse...

Oi de novo!

Afff, entendi muita coisa não, ou melhor, achei que esse post tem destinatário, mas seja lá quem for, paciência. Sabe, acho que todos nós temos lado bom e ruim. Uns tem mais de bom, outro tem mais de ruim... só que é difícil viver isso na prática, né?

Bjos.

Clau

Giuliana: disse...

Paty,

Como disse @ClauFinotti, parece que tem destinatário, tendo ou não, um específico, eu concordo plenamente, e sem mais delongas apenas assino embaixo.

Beijos.

nemacharmosa disse...

E Flôr infelizmente defino tudo isto com uma certeza, falta de Deus na vida das pessôas assim,e são muitas.
Parabéns pelo post
bjos

Roberta M. disse...

Paty, qdo dava aula de pintura, ficava tao triste qdo minhas alunas olhavam para a peça que estava linda e diziam que estava feio, imperfeita...eu dizia que se ela quisesse perfeiçao, tinha escolhido o curso errado, deveria comprar peças feitas por máquinas e em série, pois tudo que é feito a mao, é imperfeito e é aí onde mora a beleza da coisa!! Sabe uma coisa que vale a pena?? Errar todos os dias, ser imperfeita!! Beijocas

Andreia Lica disse...

Paty,

Bom dia, acho que o preconceito nada mais é do que ignorância e falta de tolerência com o outro, pois quando passamos a enxergar o outro igual a nós, vemos que não somos perfeitos, mas que podemos melhorar sempre. Se isso é direcionado, que esse alguém acorde, pois a vida é curta, e um dia ela cobra as atitudes impensadas.

Bjão

Silvana Fabbri disse...

PRÉ-CONCEITO ... o nome já diz tudo, é um conceito julgado antes mesmo de conhecer o fato ... trocando em uma palavra: POBRE !
Fique em paz.
Beijokas

Adriana Alencar disse...

A idéia da propaganda é excelente mas a imagem de um coração fora do corpo choca um pouco. Infelizmente, apesar de todos os esforços e das leis empregadas, o preconceito racial existe e ainda impede pessoas capacitadas de trabalharem, bonitas de serem famosas ou necessitadas de serem atendidas. Seu post é um alerta e deveria ser divulgado por todos. Eu comecei, divulgando no twitter.
Um abraço,
Adri

Monica Morris disse...

oi Paty eu adorei o post e se der eu vou fazer mensão no meu blog pois hoje em dia é demasiada a hipocrisia das pessoas, ai no brasil se vê preconceito contra o negro, o mulato, os gays, etc mas imagina ser branco e viver em Africa como eu que vivo em angola meus pais ja nasceram cá eu nasci ca e meus filhos também na minha familia existe todas as cores minha bisavo era negra minha mae é mulata e eu sou mais para branca que mulata e eu nunca me senti mal por isso, aqui o racismo é contra o branco pois existem negros com um complexo de infrioridade muito grande e eu por vezes ao andar a pe pela rua principalmente homens dizem para ir para a minha terra que terra, mas isso tudo é falta de educação e principios que os pais deixaram de dar a essas pessoas, falta de educação ao lidar com o proximo, claro que eu nao me calava e respondia a letra e nunca fui de barraco nem nada mas mexeu na minha identidade ai eu rodo a minha baiana angolana

bjbjbj
Monica
Coisasdaminhacasa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  ©Dona Amélia - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo