27 de jun de 2011

Canjiquinha Mineira a la Paty, pra espantar o frio!


Já disse aqui que, quando criança , vivia no Sul de Minas e sempre dava um jeito de correr pra casa da minha Madrinha pra comer, sentada numa beira  do fogão à lenha, as delícias que ela fazia. Vem daí a minha paixão por biscoitos de queijo, caldos de fubá, frango ensopado com angú e couve refogada, biscoitinhos de nata e, claro, jamais poderia deixar de fora, ainda mais nessa época invernal, a maravilhosa Canjiquinha Mineira.
Há algum tempo que estava querendo fazer, mas como só eu e mamys gostamos,  fiquei enrolando, mas hoje cedi à tentação e fiz meia receita só pra nós duas. Ô delícia!!!
Até a Bio acabou ficando e se fartando, e nunca  tinha comido!
Espia só a receitinha:

Ingredientes:
250g de canjiquinha amarela de milho ( em algumas receitas se encontra o termo  quirera)  
2 col. [sopa] de azeite
2 cebolas médias picadinhas
3 dentes de alho picadinhos
2 tomates picados
bacon picadinho à gosto
Sal e pimenta do reino
carne de porco (suã, costelinha, lombo, ou pernil) à gosto [dessa vez eu usei frango e bacon]

Making Off:

Corte a carne em pedaços e tempere. Deixe na geladeira marinando de um dia para o outro. No dia seguinte refogue bem. Deixar a carne um pouco dura para acabar de cozinhar depois, junto com a canjiquinha. [Olha só, eu não costumo deixar de um dia pro outro não, deixo a carne no tempero até cozinhar tudo, e daí  frito!]
Lave a canjiquinha.
Coloque a canjiquinha de molho de um dia para o outro. [Na verdade eu não costumo colocar de molho, mas todas as  receitas que já vi indicam, entãooo...]
Em uma panela grande coloque o bacon picado e derreta-o.
Doure na gordura o alho e a cebola ralada.
Acrescente o tomate picado (sem pele), jogue a canjica na panela e cubra tudo com água.
Deixe cozinhar por meia hora até que  engrosse um pouco. O ponto correto é quando a canjica está mole, mas sem desmanchar feito sagu.
Pegue  então a costelinha , frite em fogo baixo, mexendo sempre para que a carne doure por igual. Acrescente-a à canjiquinha, tampe a panela e deixe cozinhar por mais cinco minutos mantendo o fogo baixo,  para apurar.
Adicionar cheiro verde picado por cima.
Sirva couve refogada se quiser, também fica bem bom! ;oD


Mas como dessa vez eu usei o frango, refoguei junto com o bacon e ficou muito bom também. ;oD


E de novo a imagem não é minha, achei no Google Search, pois  a máquina deu tilt aqui e não quiseram esperar eu arrumar e atacaram logo sem dó nem piedade. rs Fico devendo a minha, mas essa tá igual a que fiz, pois gosto delao mais líquida mesmo, como um caldo, ótimo pra esquentar nesse frio de 9º que tá fazendo agora! ;oD

5 Comentários:

Daniana Bittencourt disse...

Frô, seu kit chegou?
Eles me informaram que já providenciaram o envio. Me avisa tá?
Beijossssssssss

Daniana
Cozinha sem drama

Mylla Galvão disse...

Oi...
Sou mineira tb... de Viçosa, conhece?
Não coloco a canjiquinha de molho; não frito a costelinha e nem tempero de um dia para o outro... A minha tb é meio líquida e nem coloco tomate, mas não costuma sobrar nem para o cheiro...
A última eu coloquei costelinha e linguiça calabresa... Marido e filho adoraram!

bjo

Fla disse...

Não sabia que dava pra fazer canjiquinha salgada, adorei a ideia.
Bjs

Mutante disse...

own docinho, aqui tb está um frio danado, sopa nessa época do ano é tudo! acho que vou tentar uma versão vegetariana colocando ricota defumada no lugar de bacon, precisa de algo defumado pra dar gosto né?
uma vez eu fiz uma sopinha com fubá que vc ensinou, tirei a linguiça e coloquei rodelas de tomate e cebola... fiz umas 3 vezes, ficou bom!
beijinhos

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

essa canjiquinha mineira é o que há de delícia! eita coisa boa!!!

eu adoro comida mineira, frô!
bom dia pra vc

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  ©Dona Amélia - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo