28 de set de 2011

Há amor em mim...


Tantas são as tentativas de conceituar o amor, bem como  as formas que ele se manifesta.
Aqui sempre falei muito do carinho e do amor que tenho pelos meus amigos, que os carrego sempre comigo nas mínimas coisas, e na verdade sou assim com tudo que amo.
Minha família é o meu porto, meu chão, céu, minha vida. Sem eles meu Norte estaria completamente desnorteado, seria completamente bipartida.

Há pouco mais de um ano eu passei da felicidade mais pura e plena que uma mulher pode ter  à tristeza mais funda e dura: engravidei, descobri aos dois meses, e perto de completar 3 meses perdi o bebê. Do céu fui ao inferno, tudo num piscar de olhos. Enquanto isso, em um outro lugar, um milagre se dava e disso eu nem sonhava.
Em algum canto ermo do Maranhão, nascia um menino lindo, forte, mas que por motivos "ns" não iria ficar com sua mãe biológica. Com 4 dias essa criança foi pros braços do meu irmão e da Bio...  Era o Frederico!
Com o coração aos saltos de alegria, mas também de receio, Bio me liga, pra contar a novidade da adoção. Temia eu não reagir bem por causa da perda do bebê. Veio toda cuidadosa. E ao ouvir, de imediato, meu coração explodiu numa felicidade tão forte, que por mais que tente encontrar palavras eu não conseguiria me fazer entender claramente.
Amei o Frederico ao primeiro pensamento de sua existência.... [pausa pra me recuperar da emoção....]



Eu sentia esse pequenino tão perto de mim e tão meu também, que, dessa vez, fui eu quem ficou com receio de assustar a Bio. rs
Eu ansiava encontrá-lo, sonhava com o dia que o teria em meu braços, que poderia brincar com ele e matar as saudades monstruosas que sentia cada vez que via o seu sorriso ou ouvia por tel, webcam seus grunhidinhos de bebê...


Foram longos 4 meses até que eu pudesse realmente vê-lo; quando meu irmão e Bio vieram trazer minha mãe que estava com eles. 
Ah... tenho gravado na retina o momento exato em que o vi e o peguei no colo! Logo os olhos inundaram, e um choro de felicidade plena tomou conta de mim. Ficava com ele tanto quanto podia tirá-lo dos braços da mãe. rs Afinal só o teria assim pertinho por 3 dias, tinha que aproveitar! Dava banho, trocava fraldas, dava mamadeira e ficava hoooras conversando com ele e o acarinhando. E o amor só crescendo...



Quando eles foram embora, parece que tudo meio que murchou em casa.
E o que mais doía era imaginar ele crescendo  tão longe da gente. Era uma agonia só pensar que, quando nos encontrássemos novamente, ele não mais me reconheceria. A cada foto que Bio nos mandava procurava visualizar as situações: o primeiro dentinho, aprendendo a engatinhar, os primeiros passos, o primeiro tombo, as gracinhas.

 E, de  repente, as coisas mudam, tudo meio que perde o sentido, as coisas se complicam e as vidas tomam rumos diferentes. Mais medo!
No entanto a vida dá suas voltas, sejam elas entendidas ou não por nós.


E em meio a mais um furacão na minha vida, num momento em que eu só queria me encasular, me afogar de uma vez na dor, o milagre acontece de novo, e recebo de presente o melhor bálsamo que poderia: a companhia desse pequeno, seus sorrisos e seu amor. [Mais uma pausa, por favor...]
Jamais legaria a segundo plano o amor, apoio, cuidado e carinho da minha família e amigos nesse período, todos foram de fundamental importância pra que eu retornasse, mas o que me salvou e me salva todo dia um pouco mais é o amor que sinto pelo Fred!
Cada minuto do dia que passa comigo, cada noite que dorme ao meu lado, ou que pega meu cabelo pra passar na sua barriga na luta contra o sono, cada segundo desse é uma onda curativa pra mim.


Hoje sei que, tão cedo, ele não vai mais sair de perto de mim, Bio agora mora em Uberlândia também, fica mais aqui em casa do que na sua própria e eu sou grata por isso a cada segundo do meu dia!

O Fred não é carne da minha carne, não foi gerado por mim e nem sequer por alguém da minha família, mas não há um coração na minha família que , hoje, não esteja inundado de amor por esse milagre!
E a cada dia que passa eu acredito ainda mais em almas afins, em encontros certos, que só mesmo Deus pra programar!



E não pensem que esse meu relato é um exagero, uma forção de barra pra defender adoção, nada disso. É puro sentimento, é real e vivo!
E se você tiver a chance, condições e muito amor pra distribuir, adote sim uma criança, pois ela também pode ser um milagre pra você!

E só pra constar, o Fred, na minha família, é a segunda adoção! Meu irmão caçula também é irmão do coração, e foi com ele que sempre tive mais afinidade a minha vida inteira! ;oD

Agora vocês me perguntam o porque desse relato?



Porque estou participando da blogagem coletiva da Elaine Gaspareto, que sempre cria situações, motivos e ações pra que nos desnudemos um pouco mais, até  pra nós mesmos! ;oD

Obrigada, Elaine!






44 Comentários:

Josiana Leite disse...

Amiga me fez chorar estou me recompondo......olha Que o amor reine em suas vidas grande abraço.

Neli Rodrigues disse...

Como não se comover com um relato tão cheio de emoção, como o seu?
Eu adoro histórias de adoção, mas gosto muito mais de histórias de amor, que unem ainda mais as famílias.
Mas vc usou duas palavrinhas que resumem tudo isso que vc escreveu...almas afins...é isso que vcs são.
Bjs♥

LILIANE disse...

puxa...
que bonito que o Fred é.
fofíssimo.
e quanta mudança ele trouxe pra sua vida, não é mesmo.
eu penso que a adoção é um caminho pra aproximar pessoas.
Eu fui adotada e tive a oportunidade de conhecer e viver com pessoas tão importantes.
Imagino que a emoção tomou conta do seu coração ao nos contar um pouco mais de você, não é?
que o Pai do Ceu proteja esse menininho fofo e abençoe muito você e sua família.
beijos.

Carine Gimenez disse...

Puxa Frô! Precisei prender a respiração em alguns momentos.
Amor é assim,vem e acontece quando tem que ser.
Beijo.

Lívia disse...

Ai que lindo o seu post!!!
E que lindo que é o Frederico, hein??? Criança com carinha de feliz!!! Que Deus o abençõe sempre.
Beijos.

Bia Jubiart disse...

Bom dia Patty!

Linda história de amor, o importante é o sentimento que cultivamos!

Um dia luz p/ vc!

Beijoooooooooooo

Pepa disse...

Oi Paty, é a Vi, amor é assim mesmo, consola nosso coração.
Achei linda a historia do Fred na vida de vocês e sou a favor da adoção.
Filhos são todos que nascem no coração.
Beijos,Vi

Eliane disse...

Oi, frôzinha... tô emocionada com sua história tão linda... tão verdadeira... e apaixonante!
Creio que na vida nada acontece por acontece por acaso. Deus escreve certo em linhas certas.
Parabéns pelo Frederico. Ele é uma verdadeira bênção de Deus :-)
http://www.larfamiliaecia.blogspot.com/

Renata G.F. Scarpino disse...

Inefável!!!
Um dos posts mais emocionantes que já li!!!
O Fred foi tremendamente abençoado com a família que Deus lhe deu, tanto qto essa família ganhou o maior presente celestial que alguém poderia receber!!!!
Perfeito!!!
Beijos!!!

Fernanda Reali disse...

Fred está cada dia mais parecido com teu irmão (que vi na foto). Está lindo, saudável, feliz e é muito amado.

Qualquer problema se relativiza diante desse milagre. TUDO - TUDOOOOO - fica pequeno quando a gente percebe o poder de um sorrisinho como o dele.

Foco no que realmente importa: saúde, produtividade, construção. Assim vao construir um lar seguro para que ele cresça feliz se torne um homem de bem.

Beijoooo

ミ★ є∂ι ★彡 disse...

Nossa, me emocionei muito. Se já tinha a vontade de adotar uma criança depois de ler seu relato tão sincero, emocionante essa vontade aumentou. Obrigada por dividir sua história linda de AMOR verdadeiro e puro.

Beijos Edi

ps. vou partilhar o link no face.Td bem:?

Adriana Balreira disse...

Paty,
Não conhecia essa história do Fred, sempre o via aqui no seu blog e não o conhecia. Hoje vejo o grande amor vc tem por ele. Foi Deus quem o colocou perto de vc para te cuidar e aliviar as dores. Que lindo post, me emocionei muito!
Beijos com muito amor
Adriana

Orvalho do Céu disse...

Minha flor
A adoção é o amor em extremo...
Há amor em mim
Há amor em ti
Há amor em nós
Bjm de paz

Andreia Lica disse...

Não aguento mais chorar de emoção...cada blog amigo me traz mais lágrimas de emoção aos olhos...com o seu não foi diferente.
Paty,

Deus em sua infinita sabedoria, sabe toda a dor que conseguimos suportar e carregar. Muitas vezes, nos põe a prova, mas sabe bem o quão forte é cada um de seus filhos. Com você não foi diferente. O Frederico veio mostrar que não foi preciso sair de ti para que você o amasse dessa forma. As vezes precisamos perder para ganhar. E no momento dificil que citaste, ele viu que sua dor era grande e como nada acontece ao acaso, mais uma vez ele intercedeu e trouxe esse anjo para apaziguar o seu coração.
Lindo relato.
Ainda não parei de chorar...mas não podia deixar de comentar.

Bjão

manfarita disse...

Que história linda!! Uma criança é sempre um folego novo na vida de qualquer pessoa! Deus abençoe todos vocês, pela oportunidade de dar amor e carinho a uma criança que talvez não fosse recebe-los por qualquer motivo.
Parabéns.
Paula

Cibele Leite disse...

Paty, que linda história, me emociono com historias de adoção.

Amiga deixa eu te contar, na minha familia, fomos agraciados por Deus, faz +/- 4 meses recebemos um bebe, lindo, cheio de saúde que esta nos trazendo muito alegria, é filho do meu primo, vc vai saber definir o que eu estou tentando dizer, sabe aquele amor pronto? comprado? foi assim qdo recebemos o Lucas, no primeiro instante, começamos a perceber, que ele não nasceu da minha prima mas ele veio de presente, é incrivel, um amor sem limites.

Um beijo, te love

Telma Maciel disse...

Um relato lindo e um (4ª foto) sorriso desses não tem como não cativar! Lindo, lindo! E eu acredito msm q essas coisas aconteçam.
Bjs

Lola disse...

Eu já tinha me emocionado quando vc contou, pela primeira vez, a história do seu sobrinho...agora a emoção foi em dobro! Lindo Paty!

Bjs

Beth Salvia disse...

Que amor incondicional hein liiiindo o Fred e seu amor por ele, pronto tudo resolvido, amar sem saber a quem, bjs e parabéns pela historia

Cantinho da Zazá disse...

Paty,
Quem realmente leu, sabe o quanto este texto está belo e emocionante pore isso vou direto ao ponto: Adoção é o MAIOR de todos os Atos de AMOR porque Adoção significa DOAÇÃO a um ser ao qual não se sane o passado, a origem, o caráter biológico mas que por nunca ter recebido Amor passa a depender unica e exclusivamente de você para entender o grande significado deste sentimento. Parabéns a todos da sua família pelo belo exemplo e pela base sólida que estão construíndo para o futuro do Frederico1 bjs, Zazá

Alessandra disse...

Linda sua declaração!!Parabéns!!
Bjo Bjo

http://eutenhopressaemuitacoisameinteressa.blogspot.com/

Ia Maluf disse...

Querida, que história linda, emocionante mesmo. Estou aqui às lágrimas com o seu post!

Deus abençoe vocês!

Bjs
Ia

Elaine Canha disse...

Que história bonita Paty!
Amor é assim mesmo, não escolhe a forma nem quando vem!

Beijos e obrigada pela visita!

Joana disse...

Pelo amor de Deus! Não aguento mais chorar lendo os textos da blogagem coletiva. Que linda história! Linda, linda, linda!
na minha família, do lado da minha mãe, todos os primos (as) da minha mãe têm filhos biológicos e adotados. É uma experiência maravilhosa.
Beijinhos

Tatiana Moreira disse...

Que relato e declaração mais linda de verdadeiro amor! Fiquei emocionada!
Eu também participei dessa maravilhosa Coletiva. Ver a Blogosfera colorida por tanto amor... É maravilhoso!
Um abraço carinhoso

Lau disse...

Oi Frô, vim agradecer e retribuir a visitinha, apesar que, sempre estou por aqui =)
Fiquei emocionada com suas palavras, mas o amor é assim, né; não se explica, se sente...
Bjinhus no coração, volte sempre que quiser, pq eu, sempre venho te visitar, hehe!

Fla disse...

Estou aos prantos... emocionada de verdade com seu relato.
Que Deus abençoe todos vocês, é tudo o que posso desejar.
Beijos

Lin Sousa disse...

olá, linda postagem .. e esse menino é muito fofucho .. bjks LIN

Anônimo disse...

Pôxa vida, e como não acreditar nesse encontro de almas? Nunca lhe vi, não a conheço e entrei nesse blog por acaso, pesquisando adesivos para garrafas, acredita? E olha que no Google vem milhares de opções quando pesquisamos. Logo hoje que acordei triste, descrente da vida e do amor. Pedi à Deus por misericórdia. Estou prestes a completar 40 anos e como ainda não encontrei, ou melhor, encontrei mas perdi o amor de minha vida, não concretizei a maternidade em minha vida. Hoje seu relato me trouxe esperança. Sempre há maneiras de vivenciar o amor e nada mais puro e verdadeiro do que um amor de criança. Sim, Deus me responde: mesmo que você não procrie, que ele não saia de seu ventre, você pode sim, minha filha, ser mãe e ser feliz através da adoção. Que Deus a abençõe. Obrigada Jesus.

Mutante disse...

que bebê lindo! que belos olhinhos puxados ele tem! Não é a toa que conquistou o coração de todos vocês, com esse olhar e esse sorrisinho lindo, quem resiste? A Pri sonha em adotarmos uma menina, eu acho muito boa a idéia de adotar, muito mais do que fazermos uma inseminação, que é caro e pode resultar em gêmeos, trigêmeos, etc...rs
Mas eu tenho um tanto de medo de ser mãe. Ser mãe de cachorro pra mim, já é uma baita responsabilidade, imagina de um bebê gente? A parte de educar é muito complexa, sei lá, tenho uns poréns aqui na cachola. Mas acho admirável o ato de amor de quem adota uma criança. Parabéns aos pais e a todos vocês da família por acolherem tão bem esta coisa mais fofa! Que ele seja feliz e viva muitos e muitos anos!
xerãO :)

Bel Rech disse...

Pura emoção seu relato, muito amor dentro de você, entre vocês.
Paz e bem

Renata Guidinha disse...

Engraçado que em nenhum momento senti vontade de chorar lendo o seu relato tão emocionante. Cada linha que lia o sorriso na alma ficava maior...
Não acredito em adoção. Espere aí, deixe explicar. Acredito que esses filhos "adotados" vieram por outros caminhos, mas na verdade sempre foram nossos. A chegada foi um pouquinho diferente, porém o destino era mesmo a família que os recebeu.
Linda sua história!
Bjks
Renata http;//cercaviva.blogspot.com/

Rosa Branca disse...

Parabéns por sua participação linda na blogagem coletiva! Me visite no www.agape-amorverdaeiro.blogspot.com e www.patyiva.blogspot.com Bjos

Lauisa Sousa disse...

Estou sem palavras..que inda declaração de amor..parabéns ao Fred que saiu aqui do meu estado e está sendo criado com tanto amor..beijos e que Deus continue inundando sua família de amor
parabéns..tb estou no mosaico contando um pouquinho do meu amor de criança..beijos
http://lauisakartes.blogspot.com

She disse...

Lindo, lindo, lindo relato e que criança mais gostosa! Olá, prazer! Também estou na coletiva e vim te conhecer, amei a sua participação cheia de amor, sinceridade e emoção! ;)
Beijo, beijo!
She

Elaine Gaspareto disse...

Paty,
Como tantas meninas já disseram, num guento mais chorar!
E olhando a carinha linda dele eu vejo o quanto o amor que há em você fez e faz diferença na vida dele. Ele tem pais, claro, mas quer coisa melhor do que uma tia apaixonada assim? Eu sei bem como é...
Morde ele por mim? rsrsrs

Beijosssss

Patricia Daltro disse...

Mesmo já conhecendo um pouco da história do Fred, impossível não se emocionar com esse post.
Sim, querida, almas gêmeas existem e não necessariamente são personagens de romance. Você e Fred devem ser uma dessas, que tiveram a sorte grande de se unirem nesta vida.

Carla Patrícia disse...

Oi Paty!

Nos últimos dias, lendo as blogagens "Há amor em mim" tive a alegria de ver como existem pessoas maravilhosas e cheias de humanidade e amor verdadeiro. Lendo essa história linda, comovente, verdadeira e cheia de
amor entre tu e o Fred (lindo, amado, presentinho lindo de Deus!)me emocionei muito...chorei mesmo...
Obrigada por expor tanto sentimento, por mostrar pras pessoas que os anjos completam nossas vidas por inúmeras maneiras, e nem sempre biológicas!

Beijos no coração
Carla :P

http://pathyarteira.blogspot.com

Turquezza disse...

Oi querida, não chorei, mas me enchi de ternura por sua história. Esse menininho quando nasceu não sabia como ele seria tão amado ..........
Parabéns.
Beijos.

Lucinha disse...

Paty,

Nossa, haja coração pra aguentar tanta emoção.
Hoje, eu comentei no blog de uma amiga sobre adoção. E escrevi que é um lindo ato de amor.
Amar aqueles que geramos é lindo, mas amar aqueles que não geramos é obra de Deus.
O Fred é lindo, e até eu me apoixonei por esse sorriso lindo.
Que sua história toque muitos para se doarem nesse lindo gesto de amor que a adoção.
Beijos

Elaine Cunha disse...

Como vc mesma escreveu no seu post...
Pausa para me recuperar da emoção!

Eu me emocionei e confesso, não consigo pensar em nada. Só agradecer a Deus a oportunidade de ler uma história tão linda e marcante!


Deus os abençoe ainda mais!

Abraços, Elaine Cunha

Vanessa disse...

Tenho lido aos poucos as participações e aguentado firme esta coletiva. Mas as histórias de bebês como essa me fazem chorar tb. E olha que eu tento ser durona :-).

Parabéns , só quem é mãe sabe, e eu tenho certeza que de onde veio a barriga é o que menos importa.

Abraço e tudo de bom para do Fred.

ELAINE disse...

Ôi querida! Lindo o Fred! O amor não escolhe dia...casa...sexo...cor...idade...época...ele simplesmente entra...e fica...se espalha e irradia, e ilumina e engrandece! Já tô te seguindo! Será bem vinda pra conhecer e seguir tbm!Se quiser....
Hehehehehe
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/
Grande bjo!
Elaine Averbuch Neves

MARLENE disse...

QUE LINDO SEU RELATO E O FRED É UMA GRAÇA. PARABÉNS! A VIDA É ASSIM, PERDEMOS DE UM LADO E GANHAMOS DE OUTRO E, PELO JEITO, VC GANHOU MUITO AMOR.TEM COISA MELHOR???
BJS,

MARLENE DA PAZ
FLORES E FRAMBOESAS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  ©Dona Amélia - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo