1 de nov de 2011

Da minha Roda Viva






Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu...

A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega o destino prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a roseira prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A roda da saia mulata
Não quer mais rodar não senhor
Não posso fazer serenata
A roda de samba acabou...

A gente toma a iniciativa
Viola na rua a cantar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a viola prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

O samba, a viola, a roseira
Que um dia a fogueira queimou
Foi tudo ilusão passageira
Que a brisa primeira levou...

No peito a saudade cativa
Faz força pro tempo parar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a saudade prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...


Essa música me faz pensar em tantas coisas, rever fatos, analisar situações e no final sempre chego a conclusão de que ela é mais do que certeira, ela toca na ferida de todos nós, porque todo ser humano tem sua Roda Viva particular, e ela jamais deixa de rodar.
Hoje eu posso dizer que nada descreve melhor o meu momento, que é esse ano de 2011, como essa música!

"Pera lá, Paty, mal começou novembro e você já vai fazer retrospectiva?" 

Bem sei que esse pode ser o pensamento de agora na cabeça de muitas de vocês. 
Mas não, não é uma retrospectiva no sentido pleno da palavra.
Muitas coisas aconteceram na minha vida de uns 6 anos pra cá, conheci pessoas maravilhosas, me decepcionei e perdi contatos, decepcionei algumas tantas, umas porque me idealizaram de um jeito e quando viram quem sou realmente... Outras por erros meus, pois estou a zilhões de passos da perfeição. Descobri males, sofri um acidente de carro gravíssimo, fiz mais amigos, namorei, casei, engravidei, perdi, fiz mais amigos, perdi mais alguns, fui vítima de ataques reais e virtuais, fiz mais amigos, tenho um trabalho que é estressante pra dedéu [oi?], mas que eu adoooro, aprendi a brincar de fazer artes, vendi muitas peças, apareci em revista [disso falo noutro dia, merece destaque, não eu, na verdade... rs aguardem!], ganhei dois sobrinhos maravilindos, usei e uso esmaltes que jamais sonhei ver colorindo minhas unhas e tantas outras coisas que tenho certeza vão continuar acontecendo até o fechamento completo de 2011.

E ao analisar tudo isso, relembrando e revivendo muita coisa, é que eu percebi o quanto mudei,  cresci e amadureci. Perdi algumas características que tinha e que gostava, estou menos confiante nas pessoas, e sei que muitas em mim também, não sou mais tão ingênua, procuro me resguardar mais, mesmo ainda falando um bocado sobre mim, aprendo, dia a dia, a lidar melhor com minhas dores, principalmente as emocionais. Mas sei que ainda falta muito a melhorar. Preciso aprender um pouco mais sobre o desapego, sofro muito com isso porque me apego demais às pessoas, daí a confiança pega carona, ganho e perco com isso. Sei que receberei críticas, já até vejo os dedos apontados na minha cara, rs, é, de alguns eu rio mesmo, o incômodo não machuca, algumas muitas vezes até me invaidece!

Hoje, enquanto trabalhava, numa correria tremenda, levei um susto quando percebi que já era mais de 17:00, e levei um choque ao perceber, mais uma vez, que o tempo realmente passa mais rápido quando estamos envolvidos com algo, principalmente quando gostamos, e foi aqui que deu um clic, um estalo: 2011 é mais um dos anos que fecham os ciclos da minha vida. Nesses 6 anos a minha Roda viva esteve sempre na parte inferior do ciclo, dando certos impulsos, avançando um pouco, mas ainda distante do topo. Hoje senti que, finalmente, ela  está girando mais forte, mais viva do que nunca, porque aprendi, depois de muito murro em ponta de faca, de muito levar na cara, que a felicidade não está fora de mim, parece clichê isso, né? Mas, como o amor, as verdades também soam, tantas vezes, de forma ridícula!
Hoje tenho muito mais os pés no chão, mas não deixei de manter a minha cabeças nas nuvens, porque não dá pra  viver sem sonhar, sem acreditar que tudo será melhor, que a vida é rosa, delicada como a flor. A utopia tem que fazer parte da nossa vida, pra que consigamos criar forças pra  vencer todo e qualquer tipo de mal.

Hoje não posso deixar de agradecer a tantas pessoas que me apoiaram, que me estenderam a mão, fosse num abraço, com palavras mornas ou com puxões de orelha de mãe. Gosto e preciso disso! Não quero e nem gosto de "babação de ovo"! Gosto das críticas que me chegam com o intuito de me ajudar a melhorar. A gente sente quando o elogio e ou a crítica são sinceros. E devo agradecimentos a inúmeras pessoas, mas não citarei nomes aqui, pra  não incorrer na falta de deixar algum de fora. Mas tenho certeza de que cada um desses amigos e amigas, sentirá o meu agradecimento.
E tudo isso eu escrevo, só pra informar, que a cada dia eu acordo e me descubro muito mais feliz, porque tenho motivos de sobra pra isso. E como a Fernanda Reali sempre deixa bem claro a todo mundo que a segue, EU ESCOLHI SER FELIZ! E TENHO ME MANTIDO FIEL A ESSA ESCOLHA!

A minha Roda viva, vai continuar girando, e sei que uma hora  ela voltará a ficar "em baixa", mas a minha percepção e modo de agir mudou, tudo tem sido e será diferente, e os meus ganhos são muitos e serão infindos!
Muito tem sido feito por aqui, não só em mim mesma, por isso a ausência, mas tudo já melhora e com um pouquinho mais de organização, voltarei com muito mais fôlego!

Não desistam de mim, garanto que valerá a pena!!;oD

Xerinhos!



PS:  "Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho de pipoca, para sempre. Assim acontece com a gente. As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo fica do mesmo jeito, a vida inteira.”   


Rubem Alves

" O correr da vida embrulha tudo.
A vida é assim:esquenta e esfria,
Aperta e daí afrouxa,
Sossega e depois desinquieta.
O que ela quer da gente é coragem." 

José Guimarães Rosa

14 Comentários:

Mi disse...

minha tia adora esta musica
boa terça, beijinhos

Josiana Leite disse...

Querida esse é o ciclo a roda gira, você falando, me veio a cabeça que todos nós temos o mesmo roteiro o que muda é a história, ganhamos, perdemos,falhamos,criamos expectativas demais em relação a nós e ao outro, sendo que uns sofrem perdas antes que o outro, o outro de qualquer jeito também terá suas perdas mesmos sendo psíquicas, tenho uma amiga distante que perdeu pai mãe na adolescência era de família simples ficou só, sabe que ela fez, nem sentou para remoer a dor seguiu! construiu sua família, formou-se em advogado tem seu escritório, lembro daquela menina sem ninguem e sem nada, mas ela fez a roda girar e foi atrás, me desculpa por ter me alongado, mas essa amiga que faz tempo que não a vejo pessoalmente para mim é uma motivação, fora outras histórias que vivemos, porque a roda gira que bom, bjs

Alê disse...

Força Paty, sei que as vezes parece difícil mas sei também o quanto você é querreira. Quem escolhe o lado certo no fim sempre se dá bem, tenha certeza disso.
Bjo grande,

Alê

JOANA CAMPOS disse...

Oi Frô!
Que texto é esse? momento reflexão heim? rsrsrs
Mas agente é assim mesmo...Força para nós duas, pq meu post atual tbém tá meio assim.

Beijos

Simples Assim disse...

OI Paty,
Me vi muito no que vc escreveu e no final, Rubem Alves resumiu tudo quando diz que ""Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho de pipoca, para sempre. Assim acontece com a gente. As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo fica do mesmo jeito, a vida inteira.”

É isso aí, vamos girando nossa roda.
Bj,
Lylia

Cantinho da Zazá disse...

Claro que eu "não vou desistir de você"! A vida não é um mar de rosas e até mesmo as rosas, tão lindas, tem espinhos. Então, o jeito e ter Força, Coragem e FÉ. Com isso, tudo se ajeita no seu devido Tempo. Fico feliz de te ver no comando da sua roda da vida. Fique Bem. Mas não se ausente muito não. Gosto(amos) de vc e queremos notícias suas, sempre, e receitas e artes tb!!! Bjs, Zazá

Andreia Lica disse...

Quebom vc "rever" sua vida e tirar coisas boas mesmo nos momentos dificeis...a vida é uma eterna roda viva, onde nós escolhemos viver..seja no papel principal ou como coadjuvante...eu quero ser estrela sempre!!!kkkk

Bjos

Adriana Balreira disse...

ih, temos esses momentos de reflexão que paramos para olhar nossa vida como ela está. É bom passar por isso, parece que nos distanciamos um pouco para olhar de fora e dar valor a tantas coisas.
Beijos
Adriana

Viviane- RJ disse...

Adoro essa musica tbm!!
E é claro que eu quero ser pipoca!!!rs!
Bjs.
Bom feriado pra ti.

Marcia disse...

É isso aí,Paty...Vivendo e aprendendo a jogar...
Meu pai dizia que todos os dias a gente aprende alguma coisa nova,é só prestar atenção.
Às vezes a gente deixa acumular o que aprendeu e só mais tarde se dá conta,e que bom que você sabe enxergar e aceitar as mudanças,o ciclo da vida...está amadurecendo com sabedoria!
Beijo e bom feriado!

Marion disse...

A música é linda, mesmo... e a reflexão? nossa, que bom que te sentes assim - crescida, amadurecida, mais forte, menos ingênua! que bom que não somos sempre iguais, mas que o tempo passa e que também vamos nos transformando... e que bom quando a constatação é positiva, como a tua! Abs. Marion

Renata disse...

Oi Paty!
Nem sei por onde começar...
Primeiro pelo mais simples, adoro essa música, gosto demais de cantá-la(quando a voz tá boa e aguenta o "roda pião" bem agudo).
E depois...me identifiquei com algumas coisas que você "falou". sinto que também amadureci um pouco, sem deixar de sonhar. E CARACAS, quando estava lendo pensei justamente no post que li na Fernanda Reali há alguns minutos atrás! No meu comentário esfcrevi que hoje chegou um livrinho que havia encomendado da Louise Hay - Aprendendo a gostar de si mesmo; porque eu também decidi que quero me dar mais valor e quero ser feliz! E que isso depende apenas de mim.
E não é babação de ovo, mas carinho não faz mal a ninguém!

Beijos, Renata
palpitandoemtudo

Ia Maluf disse...

Paty, querida!

Adoro essa música e adorei seu post.

Nossa vida é mesmo assim, cheia de altos e baixos, de acontecimentos que não dependem de nós e de alguns que dependem. E é nessas horas em que fazemos a diferença. Acabei de viver um momento assim...

Bjs e obrigada pelo apoio!
Ia

Susi karin disse...

Noossa Paty emocionei agora!
VC FOI PROFUNDA!
Parece que vc se conhece tão bem!
E olha que 2011, ainda nem acabou rsrsrs.
vc é especial!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  ©Dona Amélia - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo